top of page

"Não temos o poder de mudar os fatos da vida; o ponto de partida da psicoterapia consiste na possibilidade de olhar a própria vida a partir de outro ângulo, a partir de uma perspectiva completamente diferente. Reconstruindo uma outra história." 

- Jean Clark

Minha experiência profissional vem de diversas áreas da psicologia, tendo atuado em Hospitais-Dia e internação psiquiátrica, em instituições como a Casa de Saúde Saint Roman, o Centro de Convivência Villa Ipanema e a Casa Verde, na cidade do Rio de Janeiro. Além disso tenho experiência com crianças na idade de alfabetização, tendo atuado junto ao colégio Liceu Franco Brasileiro e também com profissionais da segurança pública, no Sindicato da Polícia Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Além de atuar como psicóloga clínica, atuo com terapeuta voluntária de Aconselhamento ao Luto para populações comprovadamente vulneráveis, acolhendo e ajudando pessoas a ressignificar e integrar experiências de perdas.

Os estudos em Gestalt-terapia foram iniciados em 2018 e sigo sempre me atualizando. Minha última formação na área foi a pós formação em "psicopatologia crítica fenomenológico-gestáltica" ministrada pelo Instituto Epokhé, no Rio de Janeiro.

Minha Abordgem

A Abordagem

Como disse anteriormente, eu trabalho à luz da Gestalt-terapia, também chamada de abordagem gestáltica. 

 

Mas o que é isso?

A GT é uma psicoterapia fenomenológica-existencial, com influência do Holismo, do Humanismo, da Psicologia da Gestalt, da Teoria Organísmica, do Zen Budismo e entre outras correntes de saber. Foi criada por Fritz S. Perls e Laura P. Perls, nos anos 50,  com intuito de constituir uma nova proposta psicoterápica.
Gestalt é uma palavra alemã, traduzida aproximadamente por “configuração”, totalidade, um todo que é uma realidade em si, diferente da soma de suas partes. 
Para a Gestalt-terapia o homem é um ser de escolha. Ao se dar conta de que a existência é construída por si mesma , fruto das suas próprias escolhas, se estabelece no ser humano a noção de responsabilidade: de “personagem” ou ator, o homem passa a ser autor da sua própria história, sendo livre, a cada momento, para trilhar um outro caminho.

No olhar da GT, o ser humano é visto como um fenômeno que engloba dimensões bio-psico-sócio-espirituais, não como um somatório de aspectos, mas como um todo, um novo evento que se configura, a cada momento, como uma pessoa indivisível, com todas suas dimensões, em uma relação de campo meio-organismo.

Como terapeuta, busco integrar na minha clínica toda minha vivência em diversos segmentos da psicologia com o olhar apaixonado e eternamente curioso que possuo pelas experiências humanas, para prestar serviços de qualidade e amor pela prática do cuidado ao Ser Humano.

bottom of page